< Katie McGrath Brasil – Artigos
09.04.19
ENTREVISTA: Katie McGrath fala sobre reações de Lena sobre Lex Luthor, a relação com a Supergirl e mais.

ETOnline entrevistou Katie e ela fala sobre sua personagem em Supergirl (Lena Luthor) com todos os acontecimentos da chegada de Lex Luthor na série. A matéria se refere aos acontecimentos a partir do episódio 4×15 “O Brother, Where Art Thou?” que foi ao ar no dia 07 de Março.


Existem muitas coisas acontecendo com Lena Luthor em Supergirl agora. Nós acabamos de descobrir que seu conhecido irmão e supervilão Lex, que ela tem ajudado, está por trás de praticamente tudo que o está acontecendo na série no momento. Sua assistente esteve trabalhando para ele (Lex) esse tempo todo, seu ex-namorado quase morreu até que ela o salvou com seu instável soro que dá super poderes, e a última vez que a vimos ela estava inconsciente em sua própria mesa depois de ter sido traída por várias pessoas.
Tem muita coisa acontecendo e nada disso é bom para Lena, apesar de ser uma ótima oportunidade de atuação para Katie McGrath.

Katie comenta sobre o episódio 4×16 “All About Eve”:

“Acho que a carta, de primeira, irá trazer mais perguntas do que respostas. É por isso que a causa principal dos próximos episódios é Lena, Alex e Supergirl tentando descobrir como pegar o Lex e o que ele anda fazendo. Esperamos que, descobrindo o que ele está aprontando, isso irá ajudá-las a pega-lo.”

Por uma vez, Supergirl, Alex e Lena terão um “inimigo e um objetivo em comum,” McGrath diz, o que permite Lena e Supergirl a “colocar de lado as diferenças insignificantes que estão sendo uma praga na relação delas por uma temporada e meia,” porque ultimamente, elas realmente querem a mesma coisa.

“Ambas acreditam no bem maior e ajudar a humanidade. Elas só chegam nisso em lados completamente diferentes, como a asa esquerda e a asa direita, mas elas ultimamente querem a mesma coisa e a procura por Eve e essa necessidade de pegar o Lex meio que une elas e você vê todas trabalhando juntas. Mas ao mesmo tempo ao fazer isso, Lena ainda está lidando com o segredo que ela ajudou Lex e ela terá que levar isso à diante também.”

Lena parece que está prestes a admitir para Alex o que ela fez, mas não consegue chegar nisso. Ela definitivamente sente alguma culpa, mas ela também foi traída. McGrath diz que não a veremos “lidar totalmente com isso.”

“Eu acho que ela não consegue. Acho que se ela começar a se desfazer disso, ela irá desmoronar por completo, então o que você tem ao invés disso é forçar a Lena a estar extremamente focada em pegar o Lex e a Eve e uma Lena Luthor focada é algo extremamente perigoso. Com sua obstinada perseguição, você deveria estar bastante receoso e eu acho que o que eles fizeram é melhor do que ela sentada por aí e se desfazendo de cara de tudo o que aconteceu. E só acender um fogo para que ela vá consertar, porque ela se sente muito responsável. Mas não só ela se sente responsável como também não pode dizer para ninguém de verdade 100% o porquê dela ser responsável, porque ela não admite que estava ajudando Lex.”

A relação estranha e bagunçada entre os irmãos Luthor é algo que vem sido falado desde que conhecemos Lena, mas só foi realmente explorado nos últimos episódios, quando Jon Cryer fez sua estreia como o icônico super vilão. McGrath diz que ela sentiu uma grande responsabilidade em atuar em relação a isso.

“Veja, isso tem sido uma parte importante da personagem de Lena pelo tempo que a tenho interpretado. Tem sido falado sobre isso, tem sido razões pelas quais ela fez algumas coisas, tem sido razões por coisas pelas quais ela não fez nada. Isso tem sido o tipo de personagem dominante em sua vida e, finalmente, tê-lo em cena, trabalhar com ele e interagir com ele, você meio que não quer ferrar com tudo. É uma grande responsabilidade com essa relação porque muita coisa vem dele para Lena. Para mim, se eu fizer errado, seria um desrespeito ao personagem que os escritores, os produtores e eu meio que fizemos juntos. Você quer fazer isso certo.”

Jon Cryer parecia uma escolha inesperada para o personagem no início, já que a maioria das pessoas o conhece de seus papéis cômicos, mas McGrath ficou tão surpresa e impressionada quanto o resto do mundo quando ela viu a performance de Cryer.

“Você tem essa ideia de Jon Cryer como um maravilhoso ator de comédia e há sempre esse enorme elemento de comédia para os super vilões. Eles podem ser interpretados muito amplamente, eles podem ser interpretados para risadas e, em minha cabeça, acho que apenas pensei que esse era o caminho que eles iriam seguir com a escolha de elenco e ele chegou e interpretou completamente de outro jeito. Ele interpretou esse personagem muito sutil, calmo e muito gentil, e então quando ele tem seus momentos de super vilão e malevolência, é tão chocante que você fica completamente surpresa.”

Esse elemento surpresa para a versão Supergirl do Lex faz com o que McGrath acha que é a melhor versão do Lex que já vimos. (E Michael Rosenbaum, que interpretou o personagem em Smallville por 10 anos, também aprovou a performance). Ter um Lex real, ao invés de apenas um cara imaginado na cadeia, mudou a maneira como McGrath olha para sua personagem porque gora esse relacionamento é extremamente importante e algo muito mais real.

“Você tem um rosto para isso agora, então não se tem mais um relacionamento imaginário em sua mente. Agora você pode ver e a qualquer momento que eu penso nisso, porque obviamente Lena faz referência a seu irmão o tempo todo, eu vou estar referenciando, na minha cabeça, essa relação que criamos. Tudo isso se torna mais fácil, porque é uma coisa real e tangível. Agora também tem o peso dessa relação que é muito real para ela, ao invés de ser algo meio que estranhamente imaginário”

Com Lex se tornando muito real, o foco de Lena em pegá-lo e derrotá-lo se torna mais real, e como McGrath disse, uma Lena focada é uma Lena perigosa. Ela não pode, no entanto, dizer se a Lena perigosa está em um caminho semelhante ao do irmão dela.

“É engraçado. Todo mundo espera que ela seja uma certa coisa porque ela é uma Luthor, mas essa série nunca te dá o que você espera. Isso transforma tudo em sua cabeça. Isso te dá algo diferente. Tessmacher é um exemplo incrível disso. A Tessmacher nos quadrinhos é muito próxima de Lex, mas passamos dois anos pensando que não, eles não nos deram isso, e quando finalmente acontece, você fica completamente chocada e é muito inesperado”.

Nos próximos episódios, McGrath diz que nós vamos entender o envolvimento total de Eve nos planos de Lex e traição de Lena, mas “como tudo é, não será o que você espera”.

“Eu vou dizer que a Lena que você tem na série não será a que você esperava e uma Lena focada é uma coisa muito perigosa, mas isso não significa necessariamente o que você acha que pode significar. Ou até pode!”

A mesma natureza inesperada vai para o relacionamento de Lena com a Supergirl e, obviamente, com Kara. Embora existam certamente paralelos entre o relacionamento Supergirl/Lena e o relacionamento Superman/Lex, Lena diz que evoluiu para “algo que você nunca viu antes.”

“Eu acho que é por isso que as pessoas levaram isso a sério, porque nós fazemos como algo prório nossa. Eu acho que as pessoas têm levado isso para eles mesmos. Sim, é semelhante ao que você viu antes, mas apenas em seu começo. Eu acho que onde está agora, tornou-se algo individual, algo que é apenas delas e é apenas da série, e também é apenas dos fãs, que eu acho que é o que o torna atraente e o que a tornou tão popular como um relacionamento, que ela só existe agora como algo próprio.”

Esse relacionamento ainda tem um grande obstáculo (ou alguns grandes obstáculos) para superar, já que Lena ainda não faz ideia de que Kara e Supergirl são a mesma pessoa. Por muito tempo, Lena foi a única personagem principal que não sabia, mas agora McGrath está sentindo um pouco menos dessa pressão.

“Eu me sinto muito bem este ano porque Lena pode não saber, mas Alex perdeu a memória e se Alex não sabe que Supergirl é sua irmã, então eu acho que está tudo bem se Lena não sabe. Quando isso aconteceu, eu fiquei tipo ‘isso é incrível, não está mais tudo em meus ombros. Sua própria irmã ainda não sabe, então agora me sinto bem’. Eu estou me sentindo ótima agora que eu não sou a única que não sabe”.

Dito isto, o fato de Kara ter sido Supergirl o tempo todo é algo que poderia emocionalmente destruir Lena, e agora há uma pessoa inconveniente que conhece a verdade.

“Veja, aí é que está. Você não tem apenas uma pessoa com uma arma carregada atrás da cabeça de Lena. A bala é o conhecimento de que Kara é Supergirl, e antes, era Lillian quem tinha isso, mas agora você tem o Lex que é ainda mais de algo desconhecido, e ele está segurando essa informação. Uma informação que praticamente irá destruir completamente Lena. Ele poderia puxar o gatilho a qualquer momento e isso é um incrível ponto dramático para ter na série a qualquer momento. Se o gatilho for puxado, o que isso significaria não só para Lena, mas o que isso significaria para Kara e Supergirl. Então é esse tipo de extra adicionado de uma bomba que pode explodir a qualquer momento.”

O objetivo comum de encontrar e pegar Lex ajuda a conectar o relacionamento de Lena com Kara e seu relacionamento com Supergirl, disse McGrath.

“Isso meio que as une… então você tem um relacionamento mais amigável entre Lena e Supergirl do que você teve por uma temporada e meia, e então, ao mesmo tempo, a traição de Eve teve o resultado de que eu acho que Lena se tornou muito mais próxima das pessoas que ela realmente confia e a pessoa que ela mais confia é Kara, ironicamente o que isso fez com que a trouxesse mais perto e mais confiante para Kara que do ponto de vista do espectador, porque você sabe que Kara tem mantido um segredo dela, é tão agridoce de se ver porque você vê Lena começar a confiar nela ainda mais, mas ao mesmo tempo você fica ‘Ai meu Deus’, mas só se você soubesse. Então é só uma qualidade dramática, maravilhosa e este tipo extra de ingrediente delicioso para todo este enredo.”

A outra pessoa mais próxima de Lena foi James, embora ela tenha terminado com ele enquanto ajudava Lex. Então, James estava morrendo e ela foi forçada a usar seu soro para salvar a vida dele. Uma decisão que ela fez por desespero e que ele não teve como opinar.

“Mesmo que ela não possa estar com ele, ela sem dúvida o ama mas ao tomar essa decisão, ela não tinha idéia de quais seriam os efeitos a longo prazo dessa decisão. E a parte difícil é que ela não terá que lidar com isso. James é que terá” McGrath diz, explicando que há definitivamente alguma culpa nela.

“Então ela fez essa escolha por ele, então ela tem que vê-lo lidar com os resultados dessa escolha e eu acho que foi muito difícil para ela, porque ela é responsável por isso e ela não pode fazer nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir alguém que ela ama passar por… alguns efeitos colaterais muito loucos.”

Então, como dissemos, Lena Luthor tem que lidar com muitas coisas agora, incluindo o eventual retorno de Lillian Luthor. Ela não pode dizer se haverá ou não cenas apresentando os três Luthors juntos, mas se houver, McGrath está um pouco preocupada.

“Eu não sei se eu conseguiria tipo, me segurar em uma cena com Jon Cryer e Brenda Strong. Eu acho que iria só derreter em uma poça de Katie no chão e apenas ficar tipo: ‘eu não sei o que eu estou fazendo, vocês apenas falam e eu vou assistir ali em um canto'”.

Tradução e Adaptação: Equipe Katie McGrath Brasil

18.01.18
Através da Tempestade – Curta-metragem produzido por Sean McGrath e estrelado por Katie Mcgrath

Sean McGrath, irmão de Katie, em 2012 produziu um curta-metragem onde Katie fez a dublagem das duas  personagens principais: Alice e uma Banshee.

O drama sombrio foi produzido em Dublin (Irlanda), dirigido e escrito por Fred Burdy e  ganhou vários prêmios.

História:

Alice é uma mulher que quer trazer seu marido morto de volta à vida, mas para que isso aconteça, ela terá que contar com a ajuda de uma Banshee para chegar ao vale dos mortos e enfrentar suas consequências.

Premiações:

Melhor animação de 2012 no California International Shorts Festival
Melhor animação no Los Angeles Arthouse Film Festival
Melhor animação no California Film Awards
Melhor animação no NYLA Film Festival

Assista ao curta-metragem legendado:

11.12.17
Marie Claire UK 2013 – A jovem que é uma Vampira

Na edição de Outubro da revista Marie Claire UK em 2013, Katie concedeu uma pequena entrevista antes de sua estréia na série Drácula. Confira abaixo a tradução, scans e photoshoot da edição da revista: 

A estrela de uma nova adaptação de Drácula: Katie McGrath, com sangue falso, cheia de açúcar e duvidosas tatuagens.

Quem é seu personagem de terror favorito?

Sempre foi o Drácula. Ele é elegante, se veste perfeitamente e é completamente sexy. Pode me dar ele ao invés do Frankenstein quando quiser.

Jonathan Rhys Meyers faz jus a ele?

Juro que é como Bram Stoker há cem anos. Você não conseguir melhora elenco. Conheço Jonathan há anos, mas ele ainda conseguiu me aterrorizar. Não consegui tirar as imagens dele cobertas de sangue da memória.

Sangue falso – divertido ou estranho?

É revoltante. É feito de açúcar e, quando você come isso o dia todo, você se sente como uma criança indulgente em uma festa de aniversário. Ele também gruda por toda parte. Eu encontrava camadas dele no meu cabelo depois das filmagens.

Você tem alguma opinião sobre os trajes da sua personagem, Lucy Westenra?

Eu disse ao nosso figurinista que eu não uso rosa. Então, no meu figurino, meu de vestido estava cheio dessa cor. Lucy gosta de ser o centro das atenções, então nos ajustamos a isso. Até mesmo embalou um rosa bem vivo brilhante e laranja ao mesmo tempo.

No fundo, você é um pouco gótica?

Há algumas fotos minhas com cabelo e maquiagem gótica que espero que nunca apareçam. Quando eu tinha 17 anos eu trabalhava em um estúdio de piercing/tatuagem e eu tinha meu nome em grego tatuado nas minhas costas, que significa “pureza”. Eu sempre me esqueço até eu ir para o no chuveiro e fico ‘O quê?’.

Você está preparada para o Halloween?

É minha época de festas favorita. Você pode usar fantasias ridículas e comer doces. Como não gostar?

LINKS DA GALERIA:

Scans:   REVISTAS E JORNAIS | MAGAZINES SCANS > 2013 > MARIE CLAIRE UK

KRBRMagazine-001~17.jpg KRBRMagazine-002~9.jpg

Photoshoot: ENSAIOS FOTOGRÁFICOS | PHOTOSHOOTS & PORTRAITS > 2013 > MARIE-CLAIRE (UK)

KMBR2013-008.jpg KMBR2013-003.jpg  KMBR2013-002.jpg KMBR2013-005.jpg

Dracula Screencaptures:  SÉRIES | TV SHOW > 2013 – DRACULA

KMBRDC101-0068.jpg KMBRDC101-0089.jpg KMBRDC104-0022.jpg KMBRDC110-0053.jpg

08.12.17
Katie McGrath espera que Lena não se torne má em Supergirl

Com seu sobrenome sendo Luthor, os fãs de Supergirl se perguntam quase desde a introdução do personagem quando Lena Luthor iria se juntar ao resto de sua família e se tornar má. A atriz Katie McGrath, no entanto, espera que isso seja algo que nunca aconteça.

McGrath disse ao ComicBook recentemente que, embora seja muito possível que Lena tenha uma mudança mais maldosa, ela espera que o futuro de seu personagem seja diferente.

“Eu gostaria que fosse diferente. Eu não acho que seja o que você está esperando, porque nunca é o que você espera. Eu acho que eles fizeram ela tão simpática, acho difícil pensar como finalmente o lado mal do Luthor ela poderá ter”

Enquanto Lena continua a ser uma das pessoas boas no momento, os fãs passaram a ter uma amostra do lado malvado de Lena aparecendo no episódio “Damage”, ao saber que Morgan Edge havia envenenado as crianças para que parecesse que seu dispositivo, que salvou o mundo da invasão dos Daxamites, parecesse ser culpa dela. Lena foi ao escritório dele com a intenção de matá-lo. Poucos fãs a culpariam por puxar o gatilho e esse tipo de simpatia é o que McGrath diz fazer os melhores vilões. Isso lhe dá alguma esperança de que o lado mau de Lena seja bem tratado.

“Sempre os melhores vilões são aqueles com quem você simpatiza, são os que você entende. Em Thor, Loki é um cara mau, mas qual é!. Os melhores vilões são aqueles que têm muita humanidade e muita simpatia, então eu sinto que esses escritores são muito talentosos. Eles provavelmente ficarão com isso e tenho dito.”

Enquanto isso, há outras situações para que Lena lide com isso que não necessariamente é nada mais além do que ser uma boa amiga. Mon-El retornando, além de virar a vida de Kara de cabeça para baixo,  por sua vez, impactará em Lena também.

“Para começar, Kara é sua melhor amiga e o amor da vida dela acabou de voltar. Então, isso vai impactar em todos, eu acho.”

17.11.17
McGrath fala sobre a necessidade de Kara ter uma identidade secreta.

A identidade secreta de um super-herói é tão parte da construção do personagem quanto seus superpoderes, e a estrela de Supergirl, Katie McGrath, acredita que Kara Danvers com identidade civil, agrega algo inédito a garota de aço: a chance de ser vulnerável. McGrath recentemente expressou sua opinião sobre Supergirl e o alter ego moderado da personagem, enquanto também falou das preocupações sobre se sua personagem, Lena Luthor, já deveria ter descoberto que sua amiga é a protetora kriptoniana de National City. Como ela disse, há uma boa razão pela qual a membro da família Luthor ainda não percebeu e porque é tão importante para a série e para a personagem que a identidade de Kara Danvers continue a estar lá para a Kara Zor-El.
Os comentários foram feitos durante uma visita recente do Screen Rant aos estúdios de Supergirl, onde McGrath falou sobre o papel de Lena na terceira temporada da série e conversou sobre quantas vezes ela foi questionada se sua personagem finalmente saberá sobre o segredo de Kara. Acontece que McGrath acredita firmemente na identidade secreta da Supergirl e sugere que aqueles que acham que seu disfarce é suspeito, partilham da mesma crença que os permitem gostar de uma série sobre uma alienígena que voa e tem visão de calor.

“Não. Apenas não. Me perguntam muito isso e minha resposta ainda é a mesma. Há algumas coisas: Se você pode acreditar em uma série sobre alienígenas e uma garota que pode voar, então você pode acreditar que eu não sei que elas são a mesma pessoa. Você tem que aceitar. E também, se todo mundo souber o segredo dela, então ela terá que ser a Supergirl o tempo todo e boa parte da série é sobre o fato dela ser as duas pessoas, entende? Ela pode ser vulnerável e humana comigo. Ela não tem que ser sempre a heroína. E, para uma história, acho que a parte mais intrigante de assistir é ver alguém ser vulnerável. E por ela não ter que ser a Supergirl o tempo todo, você pode vê-la como um personagem vulnerável.”

Aceitar que Lena não sabe que Kara e Supergirl são a mesma pessoa parece um pedido fácil e razoável para quem deve saber uma coisa ou outra sobre o que se passa na cabeça da Lena Luthor. Mas a segunda parte do discurso de McGrath é uma razão convincente sobre o porquê é importante para a personagem ser capaz de alternar entre Kara e Supergirl: Permite que ela seja mais humana, dar a Kara e a Supergirl a chance de mostrar um outro lado dela mesma e, ao menos por um momento, colocar de lado o peso do “S” e ver o mundo como uma pessoa sem poderes.

Sem dúvidas, sempre haverá fãs descrentes que um par de óculos e um rabo de cavalo são suficientes para que o mundo não descubra a identidade secreta de Supergirl, mas McGrath não está errada quando pede que os telespectadores considerem o tipo de programa que estão assistindo antes de acharem tão absurdo.

Afinal de contas, se você está disposto a acreditar que uma garota pode voar, então acreditar na eficiência de um disfarce barato pode ser fácil.

12.08.17
Supergirl | Lena sentirá culpa pelo o que aconteceu com Mon-El

Katie McGrath, de Supergirl, admite que Lena sentirá alguma culpa pelo papel que ela desempenhou na saída de Mon-El e fala sobre a dinâmica amizade entre Kara e Lena.

A amizade entre Kara Danvers e Lena Luthor foi uma das que, rapidamente, se tornou a preferida dos fãs na segunda temporada de Supergirl. Ao contrário de muitas amizades femininas exibidas na televisão, Kara e Lena rapidamente desenvolveram uma amizade solidária construída sobre a confiança e a base de sempre ver a aposta no outro – mesmo quando aqueles ao seu redor duvidaram ou questionaram seus motivos.

“Eu adoro como elas são uma com as outras. A seu ver, elas não podem fazer nada de errado e acho que você não consegue muito disso na TV “,  Katie McGrath  sobre a amizade de Lena e Kara. “Você não percebe a idéia de mulheres apropriadas se apoiarem. Não sendo traiçoeira, não sendo uma ‘bitch’, não tendo outro objetivo além de “Eu só quero que você esteja bem”. Para mim, essa é a parte mais importante de seu relacionamento, que é sobre a outra pessoa dar suporte a outra de qualquer forma”.

Agora, sua amizade será testada de uma maneira como nunca antes, enquanto Lena lida com a culpa provocada pelo papel que ela desempenhava quando Mon-El estava sendo exilado da Terra.

“Lena se sente culpada por causa do que fez com Mon-El. Quando se trata de seu relacionamento com Kara, ela está muito preocupada porque o fato de ter desempenhado um papel no exílio de Mon-El, isso afastou sua amizade”, admite Katie. “Para Lena, o relacionamento mais importante que ela tem no momento é com sua melhor amiga. O relacionamento com Supergirl é mais de respeito e mais de um ‘Você é nossa salvadora; você é incrível.’ Acho que a verdadeira amizade é com Kara. Então é aí que começa na 3º temporada. Onde termina? Temos muitos episódios para descobrir.”

Falando sobre os perigos potenciais para sua amizade, esperemos que Lena não perca o segredo de Kara nesta temporada, enquanto Lena está aprendendo que Kara está escondendo a maior parte de sua vida dela poderia ser a coisa que alteraria para sempre a dinâmica de sua amizade.

“Eu não acho que ela teria um problema com ela ser uma alienígena. Eu acho que ela teria um problema com a melhor amiga dela ter mentido para ela”, McGrath teorizou. “Eu acho que essa será a questão, se Lena nunca descobrir a verdade, ‘eu não me importo com quem você é. Eu me importo que você não confia em mim. Você é igual a todos os outros, você não confiou em uma Luthor. Você sempre me disse que você confiava.’ Nós vimos que Lena não tem um problema com alienígenas, mas acho que sua melhor amiga mentindo para ela e descobrindo que ela pensa que Lena é apenas como uma Luthor, quebraria seu coração”.

Fonte: Hidden Remote

Layout criado e desenvolvido por Lannie.D // Katie McGrath Brasil