Katie Mcgrath Brasil

Bem vindos ao Katie McGrath Brasil, o primeiro fansite brasileiro dedicado a atriz Irlandesa Katie McGrath. Conhecida por seus trabalhos em várias séries e filmes como "Merlin", "Drácula", "Slasher" e atualmente na série "Supergirl" como "Lena Luthor". Nosso objetivo é trazer notícias e novidades sobre a Katie. Não deixe de confirir nossa galeria e seguir nosso Twitter para mais novidades.
ENTREVISTA: Katie McGrath fala sobre reações de Lena sobre Lex Luthor, a relação com a Supergirl e mais.

ENTREVISTA: Katie McGrath fala sobre reações de Lena sobre Lex Luthor, a relação com a Supergirl e mais.

ETOnline entrevistou Katie e ela fala sobre sua personagem em Supergirl (Lena Luthor) com todos os acontecimentos da chegada de Lex Luthor na série. A matéria se refere aos acontecimentos a partir do episódio 4×15 “O Brother, Where Art Thou?” que foi ao ar no dia 07 de Março.


Existem muitas coisas acontecendo com Lena Luthor em Supergirl agora. Nós acabamos de descobrir que seu conhecido irmão e supervilão Lex, que ela tem ajudado, está por trás de praticamente tudo que o está acontecendo na série no momento. Sua assistente esteve trabalhando para ele (Lex) esse tempo todo, seu ex-namorado quase morreu até que ela o salvou com seu instável soro que dá super poderes, e a última vez que a vimos ela estava inconsciente em sua própria mesa depois de ter sido traída por várias pessoas.
Tem muita coisa acontecendo e nada disso é bom para Lena, apesar de ser uma ótima oportunidade de atuação para Katie McGrath.

Katie comenta sobre o episódio 4×16 “All About Eve”:

“Acho que a carta, de primeira, irá trazer mais perguntas do que respostas. É por isso que a causa principal dos próximos episódios é Lena, Alex e Supergirl tentando descobrir como pegar o Lex e o que ele anda fazendo. Esperamos que, descobrindo o que ele está aprontando, isso irá ajudá-las a pega-lo.”

Por uma vez, Supergirl, Alex e Lena terão um “inimigo e um objetivo em comum,” McGrath diz, o que permite Lena e Supergirl a “colocar de lado as diferenças insignificantes que estão sendo uma praga na relação delas por uma temporada e meia,” porque ultimamente, elas realmente querem a mesma coisa.

“Ambas acreditam no bem maior e ajudar a humanidade. Elas só chegam nisso em lados completamente diferentes, como a asa esquerda e a asa direita, mas elas ultimamente querem a mesma coisa e a procura por Eve e essa necessidade de pegar o Lex meio que une elas e você vê todas trabalhando juntas. Mas ao mesmo tempo ao fazer isso, Lena ainda está lidando com o segredo que ela ajudou Lex e ela terá que levar isso à diante também.”

Lena parece que está prestes a admitir para Alex o que ela fez, mas não consegue chegar nisso. Ela definitivamente sente alguma culpa, mas ela também foi traída. McGrath diz que não a veremos “lidar totalmente com isso.”

“Eu acho que ela não consegue. Acho que se ela começar a se desfazer disso, ela irá desmoronar por completo, então o que você tem ao invés disso é forçar a Lena a estar extremamente focada em pegar o Lex e a Eve e uma Lena Luthor focada é algo extremamente perigoso. Com sua obstinada perseguição, você deveria estar bastante receoso e eu acho que o que eles fizeram é melhor do que ela sentada por aí e se desfazendo de cara de tudo o que aconteceu. E só acender um fogo para que ela vá consertar, porque ela se sente muito responsável. Mas não só ela se sente responsável como também não pode dizer para ninguém de verdade 100% o porquê dela ser responsável, porque ela não admite que estava ajudando Lex.”

A relação estranha e bagunçada entre os irmãos Luthor é algo que vem sido falado desde que conhecemos Lena, mas só foi realmente explorado nos últimos episódios, quando Jon Cryer fez sua estreia como o icônico super vilão. McGrath diz que ela sentiu uma grande responsabilidade em atuar em relação a isso.

“Veja, isso tem sido uma parte importante da personagem de Lena pelo tempo que a tenho interpretado. Tem sido falado sobre isso, tem sido razões pelas quais ela fez algumas coisas, tem sido razões por coisas pelas quais ela não fez nada. Isso tem sido o tipo de personagem dominante em sua vida e, finalmente, tê-lo em cena, trabalhar com ele e interagir com ele, você meio que não quer ferrar com tudo. É uma grande responsabilidade com essa relação porque muita coisa vem dele para Lena. Para mim, se eu fizer errado, seria um desrespeito ao personagem que os escritores, os produtores e eu meio que fizemos juntos. Você quer fazer isso certo.”

Jon Cryer parecia uma escolha inesperada para o personagem no início, já que a maioria das pessoas o conhece de seus papéis cômicos, mas McGrath ficou tão surpresa e impressionada quanto o resto do mundo quando ela viu a performance de Cryer.

“Você tem essa ideia de Jon Cryer como um maravilhoso ator de comédia e há sempre esse enorme elemento de comédia para os super vilões. Eles podem ser interpretados muito amplamente, eles podem ser interpretados para risadas e, em minha cabeça, acho que apenas pensei que esse era o caminho que eles iriam seguir com a escolha de elenco e ele chegou e interpretou completamente de outro jeito. Ele interpretou esse personagem muito sutil, calmo e muito gentil, e então quando ele tem seus momentos de super vilão e malevolência, é tão chocante que você fica completamente surpresa.”

Esse elemento surpresa para a versão Supergirl do Lex faz com o que McGrath acha que é a melhor versão do Lex que já vimos. (E Michael Rosenbaum, que interpretou o personagem em Smallville por 10 anos, também aprovou a performance). Ter um Lex real, ao invés de apenas um cara imaginado na cadeia, mudou a maneira como McGrath olha para sua personagem porque gora esse relacionamento é extremamente importante e algo muito mais real.

“Você tem um rosto para isso agora, então não se tem mais um relacionamento imaginário em sua mente. Agora você pode ver e a qualquer momento que eu penso nisso, porque obviamente Lena faz referência a seu irmão o tempo todo, eu vou estar referenciando, na minha cabeça, essa relação que criamos. Tudo isso se torna mais fácil, porque é uma coisa real e tangível. Agora também tem o peso dessa relação que é muito real para ela, ao invés de ser algo meio que estranhamente imaginário”

Com Lex se tornando muito real, o foco de Lena em pegá-lo e derrotá-lo se torna mais real, e como McGrath disse, uma Lena focada é uma Lena perigosa. Ela não pode, no entanto, dizer se a Lena perigosa está em um caminho semelhante ao do irmão dela.

“É engraçado. Todo mundo espera que ela seja uma certa coisa porque ela é uma Luthor, mas essa série nunca te dá o que você espera. Isso transforma tudo em sua cabeça. Isso te dá algo diferente. Tessmacher é um exemplo incrível disso. A Tessmacher nos quadrinhos é muito próxima de Lex, mas passamos dois anos pensando que não, eles não nos deram isso, e quando finalmente acontece, você fica completamente chocada e é muito inesperado”.

Nos próximos episódios, McGrath diz que nós vamos entender o envolvimento total de Eve nos planos de Lex e traição de Lena, mas “como tudo é, não será o que você espera”.

“Eu vou dizer que a Lena que você tem na série não será a que você esperava e uma Lena focada é uma coisa muito perigosa, mas isso não significa necessariamente o que você acha que pode significar. Ou até pode!”

A mesma natureza inesperada vai para o relacionamento de Lena com a Supergirl e, obviamente, com Kara. Embora existam certamente paralelos entre o relacionamento Supergirl/Lena e o relacionamento Superman/Lex, Lena diz que evoluiu para “algo que você nunca viu antes.”

“Eu acho que é por isso que as pessoas levaram isso a sério, porque nós fazemos como algo prório nossa. Eu acho que as pessoas têm levado isso para eles mesmos. Sim, é semelhante ao que você viu antes, mas apenas em seu começo. Eu acho que onde está agora, tornou-se algo individual, algo que é apenas delas e é apenas da série, e também é apenas dos fãs, que eu acho que é o que o torna atraente e o que a tornou tão popular como um relacionamento, que ela só existe agora como algo próprio.”

Esse relacionamento ainda tem um grande obstáculo (ou alguns grandes obstáculos) para superar, já que Lena ainda não faz ideia de que Kara e Supergirl são a mesma pessoa. Por muito tempo, Lena foi a única personagem principal que não sabia, mas agora McGrath está sentindo um pouco menos dessa pressão.

“Eu me sinto muito bem este ano porque Lena pode não saber, mas Alex perdeu a memória e se Alex não sabe que Supergirl é sua irmã, então eu acho que está tudo bem se Lena não sabe. Quando isso aconteceu, eu fiquei tipo ‘isso é incrível, não está mais tudo em meus ombros. Sua própria irmã ainda não sabe, então agora me sinto bem’. Eu estou me sentindo ótima agora que eu não sou a única que não sabe”.

Dito isto, o fato de Kara ter sido Supergirl o tempo todo é algo que poderia emocionalmente destruir Lena, e agora há uma pessoa inconveniente que conhece a verdade.

“Veja, aí é que está. Você não tem apenas uma pessoa com uma arma carregada atrás da cabeça de Lena. A bala é o conhecimento de que Kara é Supergirl, e antes, era Lillian quem tinha isso, mas agora você tem o Lex que é ainda mais de algo desconhecido, e ele está segurando essa informação. Uma informação que praticamente irá destruir completamente Lena. Ele poderia puxar o gatilho a qualquer momento e isso é um incrível ponto dramático para ter na série a qualquer momento. Se o gatilho for puxado, o que isso significaria não só para Lena, mas o que isso significaria para Kara e Supergirl. Então é esse tipo de extra adicionado de uma bomba que pode explodir a qualquer momento.”

O objetivo comum de encontrar e pegar Lex ajuda a conectar o relacionamento de Lena com Kara e seu relacionamento com Supergirl, disse McGrath.

“Isso meio que as une… então você tem um relacionamento mais amigável entre Lena e Supergirl do que você teve por uma temporada e meia, e então, ao mesmo tempo, a traição de Eve teve o resultado de que eu acho que Lena se tornou muito mais próxima das pessoas que ela realmente confia e a pessoa que ela mais confia é Kara, ironicamente o que isso fez com que a trouxesse mais perto e mais confiante para Kara que do ponto de vista do espectador, porque você sabe que Kara tem mantido um segredo dela, é tão agridoce de se ver porque você vê Lena começar a confiar nela ainda mais, mas ao mesmo tempo você fica ‘Ai meu Deus’, mas só se você soubesse. Então é só uma qualidade dramática, maravilhosa e este tipo extra de ingrediente delicioso para todo este enredo.”

A outra pessoa mais próxima de Lena foi James, embora ela tenha terminado com ele enquanto ajudava Lex. Então, James estava morrendo e ela foi forçada a usar seu soro para salvar a vida dele. Uma decisão que ela fez por desespero e que ele não teve como opinar.

“Mesmo que ela não possa estar com ele, ela sem dúvida o ama mas ao tomar essa decisão, ela não tinha idéia de quais seriam os efeitos a longo prazo dessa decisão. E a parte difícil é que ela não terá que lidar com isso. James é que terá” McGrath diz, explicando que há definitivamente alguma culpa nela.

“Então ela fez essa escolha por ele, então ela tem que vê-lo lidar com os resultados dessa escolha e eu acho que foi muito difícil para ela, porque ela é responsável por isso e ela não pode fazer nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir alguém que ela ama passar por… alguns efeitos colaterais muito loucos.”

Então, como dissemos, Lena Luthor tem que lidar com muitas coisas agora, incluindo o eventual retorno de Lillian Luthor. Ela não pode dizer se haverá ou não cenas apresentando os três Luthors juntos, mas se houver, McGrath está um pouco preocupada.

“Eu não sei se eu conseguiria tipo, me segurar em uma cena com Jon Cryer e Brenda Strong. Eu acho que iria só derreter em uma poça de Katie no chão e apenas ficar tipo: ‘eu não sei o que eu estou fazendo, vocês apenas falam e eu vou assistir ali em um canto'”.

Tradução e Adaptação: Equipe Katie McGrath Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *